Toda pessoa que sonha em trabalhar fora do Brasil, desenvolver sua carreira num âmbito internacional, pensa em inúmeros aspectos; será que vou me adaptar ao clima? Será que meu currículo é suficientemente competitivo? Será que vou conseguir me empregar? Poucas são as pessoas que pensam no detalhe mais importante de toda essa transição: os aspectos culturais.

Sim, são os aspectos culturais os responsáveis por facilitar a sua adaptação em um novo país. Muitas pessoas por ignorarem essas questões fazem uma transição muito sofrida, podendo até mesmo desenvolver doenças psicossomáticas e vindo a desistir de sua iniciativa.

Para vencer essas barreiras o conhecimento é fundamental. Por isso, nós da Sinergia Consultoria e Soluções estamos nos dedicando a discutir os aspectos culturais na construção da carreira internacional e para abrir essa série de textos, hoje nós falaremos sobre Choque Cultural.

Não pretendemos aqui utilizar uma linguagem científica, mas propor uma reflexão que esteja ao alcance de todos e que possa te ajudar a se preparar para viver a tão sonhada carreira internacional. Choque Cultural nada mais é que “uma sensação de confusão e incerteza, às vezes com sentimentos de ansiedade, que podem afetar pessoas expostas a uma cultura ou ambiente alheios, sem uma preparação adequada” dicionário Merriam-Webster. Em outras palavras, é quando a pessoa não se sente como um sujeito pertencente àquela cultura onde está inserido. Quando o sujeito se encontra em choque cultural os sentimentos de inadequação são constantes. Também é muito comum, uma considerável queda na autoestima e na autoconfiança e a presença de sentimentos de desconfiança. Obviamente esses aspectos podem afetar diretamente o desempenho no trabalho e de fato, todos os demais aspectos da vida do sujeito.

Veja o depoimento de Angélica Ribeiro, voluntária em um projeto social no Senegal:

“O ápice do meu choque cultural foi quando eu tentei fazer um simples doce, o brigadeiro, para uma festa infantil e usei as mesmas medidas do Brasil, fiz corretamente, mas não tive êxito. Me senti, muito inútil, revoltada, e muito desapontada comigo mesma, como eu não consegui fazer um brigadeiro? A pior sensação do mundo, pois parecia impossível realizar alguma coisa naquele lugar.”

Mas por qual motivo o choque cultural se instala na mente de alguém?

Um dos motivos mais apontados pelos especialistas no assunto é a dificuldade de comunicação. Não estamos falando de saber falar o idioma do país onde se está recém inserido, mas sim, de dominar todos os aspectos da comunicação, especialmente a comunicação que está implícita. O código de comportamento muda até mesmo de cidade para cidade, quanto mais entre países! As nuances das expressões faciais, o gestual corporal que pode ser muito diferente do que se está habituado. Questões como essas  no nosso dia a dia fluem no automático, mas quando estamos inseridos em uma cultura diferente, exigem de nós um esforço mental muito grande. É esse esforço e desgaste na adaptação que gera uma sobrecarga de stress e pode colocar o sujeito num grau de ansiedade/ou tristeza muito profundos.

Temos de levar em consideração também o cansaço provocado pelo excesso de informação recebido no período de adaptação ao novo país. Todo dia o sujeito se expõe a inúmeras novidades, novas formas de ser e fazer são descobertas e esse cansaço também pode favorecer a instalação de um processo de Choque Cultural.

Outro fator que incomoda a muitos imigrantes é a mudança de status, de cidadão nativo, dono de todos os direitos para um imigrante, sujeito com algumas restrições e em alguns casos desvantagens.

Mas e aí, o que fazer para evitar o Choque Cultural? Munir-se de muito conhecimento sobre o país para onde pretende ir é fundamental! Leia livros sobre a cultura, acompanhe imigrantes que já estão inseridos no país para onde você deseja ir, tenha contato com nativos desde já para conhecer sua forma de viver e estar mais familiarizado com a realidade local. Sobretudo, não tenha medo de passar pelo Choque Cultural, ele é um processo que TODO IMIGRANTE PODE PASSAR, independente de para onde ele vá! É importante pensar que, quanto mais imerso na cultura anfitriã você estiver antes de chegar lá,menor será a intensidade do seu choque, especialmente se você se familiarizar com as nuances da comunicação.

Por fim, conte com a Sinergia Consultoria e Soluções para ajudar você no preparo para essa imersão. Todo projeto bem planejado, alcança êxito em sua execução!

Este texto foi produzido pela consultora de carreira da Sinergia, Priscila Machado.


© 2019 Sinergia Consultoria e Soluções.